Campanha de Popularização do Teatro e da Dança foi sucesso em Sete Lagoas

Marcelo Sander | www.mercadowebminas.com.brwww.santahelenavalley.com.br

Com um público total de quase 1.500 pessoas, a primeira edição sete-lagoana da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança de Minas Gerais terminou no último final de semana com um saldo positivo, segundo o coordenador local do evento, o diretor teatral João Valadares, após três finais de semana com 11 espetáculos e 18 sessões, de 18 de janeiro a 4 de fevereiro. Para o diretor o balanço é positivo, com uma média de 80 pessoas por espetáculo. “O envolvimento dos artistas dos seis grupos participantes também foi muito bacana, inclusive ajudando na divulgação. Serviu para unir esses grupos, um ator de um grupo participando de outro”, aponta João.

Segundo Valadares, o Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc-MG), realizador da Campanha, também avalia positivamente. “É uma cultura que começou com a Escola Livre de Teatro lá em 2009. Temos que, além de informar, formar o público para o teatro como parte do lazer, da cultura e do exercício da própria cidadania. Vi famílias inteiras indo em todos os cinco espetáculos da Preqaria, ficaram fãs, que se tornaram amigos, pois vinham conversar conosco após as sessões”, diz o diretor.

Danielle Lage (direita) foi a todos os espetáculos da campanha – na foto, junto a João Valadares e a filha, assistindo a Palhaços

A comerciante Danielle Lage foi a todos os espetáculos adultos. “Achei sensacional. Cultura é algo que nunca se perde, só se amplia. Amo o teatro. Que venham mais campanhas”, comemora. Em Sete Lagoas a Campanha contou com patrocínio de Cimento Nacional e apoios do Shopping Sete Lagoas, Limão de Gravata, Unifemm e Prefeitura de Sete Lagoas. A produção local ficou a cargo da Preqaria Cia de Teatro. Com 30 anos de estrada, para o Grupo Nós & Voz foi um presente participar da Campanha. “O que mais nos deixou felizes foi ver a casa cheia, com um público que participou e deu boas risadas. Com certeza entrará para a história do grupo”, revela Fabiano Santana, diretor do grupo teatral Nós & Voz.

De acordo com o subsecretário municipal de Cultura, Alan Keller, a Campanha cumpre alguns papeis fundamentais. “Ela faz uma conexão artística mais próxima com a capital. Ao mesmo tempo, amplia os olhos de empresários que investem em cultura e sensibiliza o público na valorização da arte, já que o Arte Concreta e a Temporada de Teatro têm programações gratuitas. Com a Campanha, mesmo com o valor simbólico, mostra que é preciso valorizar a classe artística, que as pessoas podem pagar pela arte”, acredita. Já para o secretário municipal de Cultura Anderson Cleber, o teatro ganhou força e expressividade na cidade, principalmente depois que a iniciativa privada entrou, como o Unifemm e a Cimentos Nacional. “Todos são importantes no fomento à cultura e a Brennand Cimentos tem feito a diferença. Iniciativas como as da Preqaria nos dão fôlego, motivação e credibilidade para continuar insistindo. Nossa Secretaria está muita atenta às iniciativas e agradecida aos grupos teatrais participantes”, comentou.

Compartilhe esta notícia em

Deixe aqui o seu comentário...

error: © Todos os direitos reservados!
O jornal de Sete Lagoas e região
%d blogueiros gostam disto: